Relações com a UE

Depois da independência do Montenegro foi adoptado um mandato revisto para um Acordo de Estabilidade e Associação (AEA) com a Sérvia em 2006. Nesse mesmo ano a cooperação de Belgrado com o TPIJ ficou estabelecida como requisito político para a entrada em vigor do AEA.

No domínio da circulação de pessoas entraram em vigor a 1 de Janeiro de 2008 os acordos sobre a facilitação da emissão de vistos de curta duração e sobre readmissão com a Sérvia. O passo seguinte deverá ser a liberalização completa do regime de vistos, sob condição do país implementar as directrizes elaboradas pela Comissão. A Sérvia cumpriu satisfatoriamente quase todos os critérios exigidos, como resultado a Comissão recomendou que fosse abrangida pela proposta de isentar da obrigação de visto os cidadãos do país a partir de 2010.

Face aos progressos efectuados pelo país no âmbito do processo de integração europeia, em Outubro de 2011 a Comissão recomendou que fosse atribuído à Sérvia o estatuto de candidato à UE. Contudo, o Conselho Europeu de Dezembro seguinte não alcançou um consenso relativamente a este assunto tendo remetido a decisão de atribuição do estatuto de candidato UE à Sérvia para o Conselho Europeu de Março de 2012.